segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Às vezes, a vida sorri meio amargurada

Uma hora e meia de viagem, eu decidi tirar o fone e prestar atenção no que todos (no carro) estavam ouvindo e cantando. Deixando a paisagem monótona lá fora e os pensamentos fugirem por segundos, eu comecei a refletir na música, em sua melodia, letra e sintonia com tudo o que se passava nos últimos dias.
Para alguns pode parecer besteira, mas pra mim, muitas vezes um versículo, frase de um livro, uma música etc fazem muito sentido e servem de auto ajuda para algumas situações. Essa era a música que todo mundo cantava no carro e que, sem perceberem, falava tanto comigo.

"Haverá UM DIA em que você NÃO HAVERÁ DE SER FELIZ.
Sentirá o ar sem se mexer, SEM DESEJAR como ANTES SEMPRE QUIS.
Você vai rir... sem perceber. Felicidade é só questão de ser.
Quando chover... deixar molhar... Pra receber o sol quando voltar.
Lembrará os dias que você deixou passar sem VER A LUZ...
Se CHORAR, chorar é vão, porque OS DIAS VÃO PRA NUNCA MAIS.

Melhor viver meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar, dançar na chuva quando a chuva vem.

TEM VEZ  em vez que AS COISAS PESAM MAIS DO QUE A GENTE ACHA QUE PODE AGUENTAR.
Nessa hora FIQUE FIRME, pois tudo isso LOGO vai PASSAR!
Você vai rir... sem perceber... Felicidade é só questão de ser.
Quando chover... deixar molhar, pra receber o sol quando voltar."

                                                                               Felicidade - Marcelo Jeneci

A gente passa por tanta coisa ruim, tem de enfrentar tantos problemas que os dias nublados e chuvosos parecem não findar. Mas em dias de chuva, a gente tem que deixar molhar (enfrentar de frente, meter a cara) para que o sol venha iluminar e "dar" jeito em tudo o que estava fora de seu lugar.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Ponto de DESequilíbrio

Me pediram para não parar de lutar, me fizeram jurar nenhuma desistência. Me abraçaram para acalmar minha tristeza, me confortaram para que eu pudesse sentir menos dor. Mas eu não pude cumprir minhas juras, não pude retribuir o abraço, muito menos amenizar minha tristeza. Não consegui sentir conforto em meu próprio EU e só aumentava a minha dor. O pior de tudo era a culpa, o sentimento infeliz de traição. Trair seus "conceitos" é tarefa difícil, mais ainda, quando não se tem o controle sobre isso.
Fingia risos, fingia tranquilidade e fingia força. Força que é impossível ter com tanto fingimento, mas eu estava tentando e muito.
Precisava crescer, lutar e enfrentar o que estava por vir e mesmo precisando de um "apoio", eu sabia que deveria agir sozinha.

“Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre.” (Salmo 73:26)